sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Berço que vira cama

No início de agosto tivemos uma notícia muito gostosa, vem por aí mais um netinho.
Com a filha ainda um pouco confusa e o genro animado, o  vovô Renie ficou empolgado e teve a idéia. Que tal um bercinho?  Ok, vovô vai fazer o bercinho.

 
Pesquisa daqui, pesquisa de lá. Como construir um berço? Quais as medidas? Quais as normas de segurança? Qual material necessário? Novo desafio para o vovô.
O berço deveria  ficar pronto até o bebê nascer, mais ou menos 6 meses. Ficou preocupado. Nos últimos meses do ano o trabalho formal dele  exige uma dedicação maior e ele fica sobrecarregado.  Mas esse vovô é o vovô Renie. Usou todos os tempinhos de folga, depois do trabalho, de noite, trabalhou duro, ficou cheio de dores e conseguiu terminar em um mês, nem ele acreditou que saiu tão rápido!


  
Não fez nenhum projeto no papel. Tudo na cabeça. Não tinha experiência no assunto, nunca viu ninguém fazer e na internet encontrou poucas referências. Descobriu que no Brasil não existem normas, apenas recomendações e assim surgiu o BERÇO QUE VIRA CAMA. As grades podem ser abaixadas, podem ser removidas e o berço se transforma numa caminha que poderá ser usada por muito tempo, até o netinho completar uns 12 anos e vai durar até os bisnetos.Precisava ser bonito, resistente, versátil e muito seguro.
Se as recomendações são para segurança, Renie não pensou 2 vezes e  adotou medidas mais seguras ainda
- espaço entre as barras das grades máximo 6,5 cm. Projeto = 5,3 cm
- maior espaço entre o estrado e qualquer borda 2,5 cm. Projeto = 1,3 cm
- evitar qualquer furo ou apoio que possa servir de degrau. Projeto: nenhum degrau,
- grade móvel ou removível com dispositivo duplo, precisando acionar ambos ao mesmo tempo e fora da possibilidade do bebê acionar. Projeto: grade superior com dobradiças, travas sob pressão de molas, afastadas 1,45 mts.
Outros detalhes do projeto :
- feito de madeira maciça, com angelim-rosa, angelim pedra e ipê;
- o espaço normal entre as ripas do estrado é de10 cm, Renie colocou com 5 cm para maior segurança do bebê;
 - testes de peso com o estrado e com todo o conjunto.



Um resumo do trabalho...
  64 barras de grade laminadas uma a uma
  32 lambris de ipê dos quadros
  36 barras retas dos quadros e grades
    6 calços de estrado
  11 ripas de estrado
    6 travessas e paralelos do estrado
400 quinas arredondadas na tupia
464 faces lixadas com lixadeira orbital
104 parafusos com pré-furação
    2 dobradiças
  12 buchas americanas
    4 porcas cilíndricas
    2 demãos de seladora
    2 demãos de cêra
    2 polimentos

Foi fácinho, não?
Ele não venderia por menos de R$3.500,00 e nem pensa em fazer outro projeto desse!
Mas Renie não trabalha a troco de nada e alguma coisa os pais teriam que fazer para merecer o berço.  A filha e o genro deveriam montar o berço em 30 min. Se não conseguissem o berço seria vendido e ele compraria um de R$ 200,00, bem fácil de montar.

 
Claro que o vovô não cronometrou. Com algumas instruções preliminares, montaram rapidamente e entenderam fácil a ordem de montagem. O bercinho é do novo rebento!
Agora estamos anciosos para ver o novo bebê dormindo tranquilo dentro dele!

3 comentários:

Sandra Guadagnin disse...

Uau! Sem palavras. Marcenaria de primeira. Parabéns ao Renie.
Abraços de novo

Unknown disse...

Simplesmente amei esse berço, e já lancei o desafio aoeu marido! Porém só ele só tem 2 meses pra fazer. Pode me dar mais informações? Beijo
eustaquiarsilva@hotmail.com

Eustaquia disse...

Simplesmente amei esse berço, e já lancei o desafio aoeu marido! Porém só ele só tem 2 meses pra fazer. Pode me dar mais informações? Beijo
eustaquiarsilva@hotmail.com